Programa social que prevê apoio a famílias de baixa renda é anunciado por Rui Costa

Projeto foi anunciado por Rui Costa, durante coletiva online realizada nesta terça — Foto: Reprodução/Youtube

Projeto foi anunciado por Rui Costa, durante coletiva online realizada nesta terça — Foto: Reprodução/Youtube

O governador Rui Costa anunciou, em coletiva realizada no fim da manhã desta terça-feira (23), o lançamento do “Programa Estado Solidário”, que prevê apoio financeiro a famílias de baixa renda no estado. Nesta terça, foram anunciadas as medidas vinculadas à Educação:

  • Bolsa para 52 mil alunos da rede estadual que queiram atuar como monitores
  • Três meses de pagamento de auxílio alimentação, a partir de 23 de março
  • Bolsa de R$ 150 para famílias de alunos da rede estadual que estão no CadÚnico

 

Todos os benefícios estarão vinculados à assiduidade dos alunos nas aulas remotas. O ano letivo da rede estadual começou na segunda-feira (15) na Bahia, e durante a aula inaugural, que foi online, o governador adiantou essas medidas.na coletiva desta terça, ele detalhou o pacote de ajuda.

De acordo com Rui, o projeto de lei que prevê a bolsa aos alunos que desejem ser monitores já foi aprovado junto à Assembleia Legislativa da Bahia (Alba). Podem participar alunos que, em 2019, tiraram notas acima de 8 em Matemática e Português.

“A primeira, e que graças a Deus a Assembleia já aprovou, é o apoio de monitoria. Cinquenta e dois mil monitores que já estão sendo selecionados. Se você é aluno da rede estadual, poderá se inscrever. Procure as informações na sua escola. São 52 mil alunos que receberão ate dezembro uma bolsa para que possa apoiar seus colegas. Nesse momento, o apoio pode ser via whatsapp, marcando um encontro na escola, via internet, para a gente compartilhar conhecimento e esclarecer duvidas de alunos. Esses monitores servirão de apoio para que a gente recupere o tempo perdido e possa acelerar esse ano e fazer dois anos em um”, falou.

Já o auxílio alimentação, no valor de uma cesta básica, começará a ser pago a partir de 23 de março e se estenderá por ao menos três meses.

“Nossa expectativa é que isso dure no máximo três meses, para irmos para o modelo híbrido. Então, vamos pagar três parcelas do vale alimentação, que é o valor referente à substituição da merenda escolar”, disse o governador.

Com relação à bolsa de R$ 150 para famílias de alunos que estejam cadastradas no CadÚnico, Rui Costa disse que enviará até sexta, o projeto de lei para a Alba.

“Estou enviando à Assembleia essa semana um apoio a famílias de baixa renda cadastradas do CadÚnico, cujos filhos estão matriculados na rede publica de ensino estadual. Ao todo, são 260 mil famílias. Esses alunos receberão uma bolsa, um auxílio, um apoio financeiro de R$ 150, para que possam se manter na escola. Será exigido a permanência e o cumprimento das atividades ecolares”, finalizou o governador..

Confira mais notícias do estado no G1 Bahia.

Facebook Comments


This will close in 20 seconds