Vídeo mostra o momento em que criança é atacada por esfaqueador; Assista

Vídeo mostra o momento em que criança é atacada por esfaqueador; Assista

Imagens de um circuito de segurança mostram o momento em que uma menina de cinco anos foi atacada a facadas, enquanto ia para escola, em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, nesta quarta-feira (30). A menina, que morreu no local, será enterrada nesta quinta-feira (31).

No vídeo é possível ver que às 6h23, o esfaqueador confesso M. E. P. N. S, de 25 anos, saiu da padaria onde comprava pão. Em seguida, o homem observa que passavam duas crianças e uma mulher do outro lado da rua.

O jovem atravessa a via em direção aos três e acerta o primeiro golpe de faca em Ieda Peres. A babá Brenda de Andrade corre com a criança no colo, mas cai em seguida. Neste momento, o suspeito acertou mais duas facadas na menina, que morreu no local.

Veja o vídeo:

Em conversa com a reportagem, nesta quarta-feira, a cuidadora lembra que o homem tentava acertar apenas a criança.

— Ele não falava nada. Só dava facadas e ria.

M. E. P. N. S foi contido por populares e preso após a chegada da polícia. Segundo o delegado Otávio Luiz Carvalho, em depoimento, o jovem disse que matou Ieda depois de ter recebido um chamado de “entidades” sobrenaturais que mandavam ele matar uma criança.

— Ele alega que escultava vozes que falavam que ele teria que matar uma criança ou uma pessoa inocente.

Ieda foi atacada a caminho da escola

Ieda foi atacada a caminho da escola

Reprodução / Facebook

A família do homem relatou à polícia que ele sofre de esquizofrenia. Ainda segundo a PM, parentes de M. E. P. N. S contaram que, nesta terça-feira (29), o jovem havia ido ao psiquiatra para trocar a dose do medicamento que toma, mas que não estava fazendo efeito. O profissional teria aumentado a dose dos remédios, mas o homem não teria feito o uso do medicamento.

O delegado explica que M. E. P. N. S foi indiciado por homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e por não ter dado chance de defesa à vítima.

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


This will close in 20 seconds